Portal do Governo Brasileiro
Última Atualização: 15/10/2018 16:10

Segunda, 15 Outubro 2018 15:38

A Comissão de Direitos Humanos da Universidade Federal do Ceará divulga nota de solidariedade às vítimas de agressões morais e discriminatórias nos campi da Instituição, bem como em defesa da democracia, da pluralidade e do respeito às diferenças. Segue abaixo a íntegra da nota.

A Comissão de Direitos Humanos da Universidade Federal do Ceará, instalada com os misteres de acompanhar a situação dos Direitos Humanos na UFC, denunciar a sua violação e tomar posição sobre a questão dos Direitos Humanos, por meio de ações que concorram para o respeito a esses direitos ou para fazer cessar a sua violação, dentre outros, vem a público manifestar solidariedade ao Prof. Júlio Araújo, bem como aos demais membros da comunidade universitária, pela agressão moral e discriminatória sofrida no âmbito desta Instituição.

Entendemos que não se tratou de atos isolados de ataques aos direitos fundamentais, mas de fruto de um movimento que representa um profundo retrocesso nas garantias e direitos, individuais e coletivos, conquistados a duras penas por nossa sociedade.

Ressaltamos ainda nossa preocupação com o ambiente universitário, que tem sido palco de reiterados confrontos que extrapolam os limites do debate saudável e construtivo próprios de uma Universidade pautada nos princípios da democracia, liberdade, pluralidade de ideias e respeito às diferenças.

Por fim, defendemos, de modo irrestrito, o Estado Democrático de Direito em que o cumprimento da Constituição e das leis pelas próprias instituições esteja guiado pela vedação ao retrocesso em matéria de liberdades e direitos humanos.

Fortaleza, 15 de outubro de 2018.

Comissão de Direitos Humanos da Universidade Federal do Ceará

Leia a publicação ORIGINAL