II Semana do Meio Ambiente

O Brasil, inclusive o Ceará, apresenta destaque quando se fala de disponibilidade de fontes renováveis de geração de energia. Porém, a diversificação de sua matriz energética deve ter como princípio o desenvolvimento sustentável, pelo qual os impactos negativos também devem ser internalizados. Discussões, nos âmbitos social e ambiental, que ecoam pela sociedade devem ser visibilizadas e ampliadas pelas universidades. Assim, diante de um olhar crítico sobre como essas novas tecnologias interagem com a sociedade e com o meio em que vivemos, quem sabe poderemos formular uma resposta à pergunta: Quem sustenta o desenvolvimento de quem?