Portal do Governo Brasileiro
Data: 09/04/2019 11:53

A vida humana aqui na Terra, inquestionavelmente, produz alterações no ambiente natural, gerando impactos positivos e negativos nos ecossistemas. Historicamente, essas interferências vêm intensificando-se ao ponto de produzir alertas à comunidade internacional das consequências para a sobrevivência de nossa espécie. Nessa perspectiva, a Universidade Federal do Ceará instala, em um de seus campi do interior, na região do Sertão de Crateús, o curso de Engenharia Ambiental, o qual se propõe a formar profissionais com atuações voltadas a um futuro sustentável, economicamente justo, com menos impactos negativos e mais preocupação social, mas também possibilitar esse desenvolvimento à região.

O curso de Engenharia Ambiental do campus da UFC em Crateús oportuniza uma formação acadêmica, científica, profissional e humana, aliando mecanismos e tecnologias voltadas ao planejamento, projeto, construção, operação, manutenção e gerenciamento de sistemas de abastecimento de água, tratamento de efluentes domésticos e industriais, manejo de águas pluviais, drenagem urbana e disposição final de resíduos sólidos urbanos e industriais. Possibilita ainda habilidades em instalações hidráulico-prediais, gestão de recursos ambientais, hidráulica aplicada e hidrologia, controle de poluição, além de outras linhas de atuação.

O objetivo principal do curso é que seus egressos possam ser capazes de desempenhar suas funções e habilidades profissionais com máxima eficiência e compromisso, através da oferta de um ensino de qualidade, aliado a práticas acadêmicas e científicas essenciais a uma formação de excelência: pesquisa e extensão. Ao concluir nosso curso, estudantes estarão aptos a atuarem desde a gestão ambiental, o saneamento ambiental até o controle ambiental, o qual perpassa pelo monitoramento e fiscalização, colaborando com ações que visam o aumento da qualidade ambiental e, consequentemente, da qualidade de vida humana.

Nesse intuito, a matriz curricular do curso está composta por disciplinas categorizadas por núcleos: conteúdos básicos (cálculos, físicas, químicas, biológicas e de representação gráfica), profissionalizantes (infraestrutura, ciências ambientais, recursos hídricos e saneamento) e específicas (relacionadas à formação complementar). Ademais, a(o) estudante, obrigatoriamente, deverá concluir a atividade de projeto de graduação mediante a defesa de um trabalho de conclusão de curso, integralizar 160 horas de atividades de estágio obrigatório supervisionado e integralizar 160 horas em formação complementar, composta por um rol de atividades previamente definidas, como cursos, monitoria, pesquisa e extensão.

A atuação no mercado de trabalho do Engenheiro Ambiental é assegurado por meio da regulamentação do exercício profissional no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA) e, singularmente, pela percepção social relacionada à emergência de se atentar às questões ambientais que afligem nossa contemporaneidade e causa preocupação mundial. Cada vez mais instituições públicas municipais, estaduais e federais, empresas de consultoria, e setores como o industrial e o de turismo sentem a necessidade e percebem a importância de agregar ao seu corpo técnico profissionais com habilidades e competências específicas na área ambiental, aumentando progressivamente sua demanda.

Para tal, nosso campus conta com uma estrutura física que vem consolidando-se dia após dia, um corpo docente altamente capacitado em áreas distintas e complementares, e servidores técnicos administrativos preparados para atender aos que aqui ingressam, com a proposta de uma universidade pública, gratuita e de qualidade sempre como foco de trabalho.

Tefefone: (88) 3691-9701